SELECIONE OU DESLIGUE O SOM NO PLAYER AO LADO
Novidades - "Últimos momentos"
Os últimos momentos de Paulo Sérgio (Matéria da revista "Paulo Sérgio - 13 anos de sucesso").

No dia 27 de julho, Paulo Sérgio acordou normalmente em seu sítio, lá em Itapecerica da Serra. Arrumou tudo o que precisava, separou as roupas, pois tinha apresentação marcada no programa semanal “Hora do Bolinha”, na TV Bandeirantes. Como sempre, bastante pontual no cumprimento dos compromissos, foi até a Avenida Brigadeiro Luis Antônio, no auditório da emissora, com seu carro, um Chevrolet importado. Sob o delírio das fãs, cantou dois números e timidamente se retirou do palco.

Na rua, aconteceu um incidente que talvez tenha provocado sua morte, devido ao nervoso que passou. Quando se preparava para ir embora, foi insultado por uma ex-fã, que fez comentários desairosos a respeito de sua condição de artista e ser humano. Paulo apenas ficou nervoso, mas não deu importância. Reagiu quando ela atirou uma pedra em sua direção, atingindo e quebrando o pára-brisa do automóvel. Acalmado por alguns funcionários da emissora, rumou em seguida para seu show, num circo em Itapecerica da Serra.

Ele já não estava se sentindo bem, com fortes dores de cabeça. Mesmo assim, procurou cumprir o compromisso. No meio de uma das canções sentiu-se mal. Foi inicialmente levado para o Hospital Piratininga e, diante da gravidade do caso, transportado para a Unidade de Terapia Intensiva do Hospital São Paulo. Durante mais de um dia permaneceu em coma. Na terça-feira não resistiu. Às 21 horas os médicos constataram sua morte. Durante a madrugada e a manhã de quarta-feira o corpo ficou exposto para visitação no velório do Cemitério da Vila Mariana.

A última homenagem de São Paulo, terra que ele adotou como sua, foi comovente. Milhares de pessoas se acotovelaram na Avenida 23 de Maio para assistir o cortejo que levava o caixão do artista para o aeroporto. Uma jamanta do Corpo de Bombeiros transportou a urna até Congonhas, seguida por batedores da Polícia Militar em motocicletas. Um avião fretado especialmente pela gravadora Copacabana desceu às 14 horas no Aeroporto Santos Dumont, onde centenas de pessoas, amigos, fãs e artistas já estavam aguardando, entre eles: Antônio Marcos, Jerry Adriani, Agnaldo Timóteo e Zé Rodrix.

Durante quase duas horas o corpo de Paulo Sérgio foi velado no Cemitério do Caju. Até mesmo o conhecido J. Moura entrou na fila para beijar o artista. Foi preciso muita habilidade para controlar as fãs, pois todas queriam dar um beijo de despedida na face daquele que foi um dos maiores ídolos da música popular brasileira. Às 16 horas, seu corpo baixava à sepultura, ao som de “Última Canção”.





Web Site Oficial do Cantor Paulo Sérgio elaborado e mantido por seus filhos e pelo Fã-Clube Paulo Sérgio Para Sempre.

© 2008 - paulosergiodemacedo.com
Todos os direitos reservados.